Incêndio na catedral de Notre-Dame é controlado; estrutura preocupa

Escrito por em 16 de abril de 2019

Os bombeiros conseguiram controlar o fogo que atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris, durante horas na última segunda-feira. As primeiras informações apontam para a preservação da estrutura das torres. O incêndio derrubou a flecha, o ponto mais alto do monumento, e reduziu a cinzas boa parte do telhado da catedral.

“O fogo foi extinto em sua totalidade”, afirmou Gabriel Plus, porta-voz dos bombeiros de Paris, em entrevista aos jornalistas, antes de afirmar que “pode haver focos residuais” e que 100 bombeiros continuarão trabalhando o dia todo. Sua missão também será extrair, com a ajuda de especialistas, algumas obras de arte que não puderam ser removidas, acrescentou. Os bombeiros calculam que o fogo se propagou por cerca de 1 mil m² do telhado, embora o objetivo estabelecido, que era preservar as torres Norte e Sul, foi alcançado.

Em entrevista coletiva improvisada, o secretário de Estado do Interior, Laurent Nuñez, ressaltou que “a questão agora é o edifício, como vai resistir a estrutura ao grave incêndio”. Nuñez explicou que tinha convocado uma reunião com peritos a partir das 8h (horário local, 3h de Brasília) com o objetivo de saber se a estrutura oferece suficiente estabilidade para que os bombeiros possam ter acesso ao interior da catedral e seguir com seu trabalho.

Uma centena de bombeiros continuou trabalhando esta manhã no local do desastre, sobretudo para impedir que reacendessem “focos residuais” que podem continuar ativos. O presidente francês, Emmanuel Macron, prometeu “reconstruir” a catedral. “O pior foi evitado, embora ainda não tenhamos vencido a batalha totalmente”, acrescentou Macron, visivelmente emocionado, antes de agradecer aos bombeiros por terem salvado as duas torres e a fachada do monumento.

O incêndio começou por volta das 18h50 locais (13h50 de Brasília) na parte superior da catedral e se propagou rapidamente para o telhado. O fogo queimou o teto de madeira de mais de cem metros de comprimento, conhecido como “a floresta”, pelo grande número de vigas utilizadas para instalá-lo. Os bombeiros afirmam que o incêndio está “potencialmente ligado” às obras e uma investigação judicial por “destruição involuntária” foi aberta. Os investigadores privilegiam a pista de incêndio acidental, iniciado no teto da catedral.

As chamas se propagaram rapidamente e uma enorme nuvem de fumaça, visível a quilômetros de distância, envolveu o monumento histórico mais visitado da Europa em plena Semana Santa. Em pouco mais de uma hora, o fogo pôs abaixo a agulha de 93 metros de altura, provocando um grito de horror na multidão que se aglomerava nas pontes do Sena e nas ruas vizinhas. Cerca de 400 bombeiros foram mobilizados com mangueiras após descartar o uso de aviões tanque para evitar que a pressão d’água provocasse o colapso do monumento.

Um dos bombeiros ficou levemente ferido. Mas não há nenhuma morte por conta do incêndio. O templo, que recebe quase 13 milhões de visitantes por ano, é o monumento histórico mais frequentado da Europa e foi imortalizado por Victor Hugo em “O Corcunda de Notre-Dame”.

* (Com informações de agências internacionais)

Errata: o texto foi atualizado.

Diferentemente do informado, a agulha tinha 93 metros de altura. O texto foi corrigido.

Imagem: Photo by Zakaria ABDELKAFI / AFP

Opinião dos leitores

Deixe uma resposta


Continuar lendo

Educadora 90.9

Jacarezinho

Current track

Title

Artist

     Uma Emissora da Rede Educadora de Comunicação e Evangelização.

Background